Dicas · Dicas Profissionais

8 dicas para ter mais confiança em si mesmo

56Ter confiança no que se afirma e convicção no que acredita são características importantes para a liderança de pessoas. São essas aptidões que criam uma força magnética entre uma pessoa e um grupo, seja em casa, no trabalho ou entre os amigos. Por isso a importância dessas dicas para ter mais confiança em si mesmo. Inconsistência não combina com liderança!

São oito barreiras a serem enfrentadas, segundo o blog da Harvard Business Review. Para a autora, Rosabeth Moss Kanter, professora na instituição, confiança é a expectativa de um resultado positivo. Não um traço de personalidade, mas investimento e esforço que resultam em motivação. O que significa que está ao alcance de todos. Então enfrente os obstáculos abaixo e tenha mais sucesso em suas empreitadas.

1. Ações autodestrutivas

Se você acha que não pode, não conseguirá. Uma coisa é ser realista, outra é se comportar como um perdedor antes que o jogo termine.

2. Objetivos muito grandiosos ou distantes da realidade

Ter objetivos e metas muito grandes pode minar a confiança. A lacuna entre uma meta gigante e a realidade pode ser desmotivante. A confiança vem de pequenas vitórias que acontecem repetidamente – e cada pequeno passo irá movê-lo para mais perto de um objetivo maior.

3. Declarar vitória cedo

É o eterno dilema de quem entra para um regime alimentar: perder os primeiros quilos desperta tanta alegria que a comemoração vem com um pedação de bolo. Quando os quilos voltam, a pessoa se sente desencorajada e come ainda mais bolo para se sentir melhor. Nada deu resultado. Disciplina constrói confiança.

4. Faça você mesmo

Pensar que você pode fazer tudo sozinho, sem o suporte de um sistema ou de outras pessoas, é uma armadilha perigosa. Para construir autoconfiança é preciso que os outros também se sintam confiantes numa cultura em que todos acreditam que podem ter sucesso. Ao mesmo tempo que você os ajuda, eles também te ajudarão.

5. Culpar os outros

Confiança tem a ver com se responsabilizar pelo próprio comportamento. Até nas situações mais difíceis, é possível escolher como agir. Se der errado, colocar a culpa em outras áreas ou em personagens externos minará a confiança do grupo. Confiança é a arte de seguir em frente.

6. Ficar na defensiva

Uma coisa é escutar e responder críticas. Outra é respondê-las antes que sejam feitas. Não se defenda se não foi atacado. Peça desculpas pelos seus erros, e jamais pelo o que você é.

7. Negligenciar

Confiança não é otimismo cego, que diz que tudo vai ficar bem não importa o que aconteça. Na verdade, haverá erros, problemas e pequenas perdas no caminho das grandes vitórias. A confiança aumenta quando você vê o que pode dar errado, pensa em alternativas e se sente preparado para qualquer coisa.

8. Confiança em excesso

Não deixe que a confiança se transforme em arrogância – a diferença entre as duas é bem pequena. O excesso de confiança leva à desgraça economias inteiras, corrompe líderes ou pessoas que se sentem no direito de ter sucesso em vez de trabalharem por ele. Arrogância leva à negligência, à cegueira e à surdez – armadilhas tanto para as pessoas quanto para empresas. Um pouco de humildade ajuda a ter arrogância moderada e a quantidade certa de confiança.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s